Lidocaína + Adrenalina Mokepiti

 

O que é e como se utiliza?

Lidocaína + Adrenalina Mokepiti é uma solução injectável. Apresenta-se em ampolas cilíndricas.
Lidocaína + Adrenalina Mokepiti está indicada em anestesia local dentária, por infiltração ou por bloqueio nervoso.

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não utilize Lidocaína + Adrenalina Mokepiti

  • se tem alergia (hipersensibilidade) à lidocaína, adrenalina, anestésicos locais tipo amidaou a qualquer outro componente de Lidocaína + Adrenalina Mokepiti
  • se apresenta glaucoma do ângulo estreito (aumento da pressãointraocular), taquicardia paroxistica (pulso rápido) o arritmia completa de frequência elevada (alteração do ritmo cardíaco)
  • não administrar por via intravenosa

Tome especial cuidado com Lidocaína + Adrenalina Mokepiti

  • se tem algum problema do fígado. Se o problema é severo deve tem especial precauçãouma vez que se podem alcançar concentrações tóxicas de lidocaína.
  • se apresenta uma doença renal, uma vez que pode acumular-se o anestésico ou os seusderivados
  • se está sendo tratado com fármacos inibidores da monoaminoxidase, antidepressivos tricíclicos ou fenotiazinas e se está em tratamento com beta-bloqueantes não cardioselectivos.
  • se sofre de disfunção cardiovascular uma vez que podem aumentar os efeitos depressores cardíacos
  • se apresenta sensibilidade a fármacos, especialmente a anestésicos ou outros componentes quimicamente relacionados.

Evite a injecção numa zona inflamada ou infectada.
Consulte o seu médico, incluindo se qualquer das circunstâncias anteriormente mencionadas lhe tenha ocorrido alguma vez.

Ao utilizar Lidocaína + Adrenalina Mokepiti com outros medicamentos
Informe sempre o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Não se recomenda a administração com os seguintes medicamentos:

  • antidepressivos tricíclicos ou inibidores da MAO (monoaminoxidase): podem aumentar
  • efeito vasopressor da adrenalina.
  • fenotiazina e butirofenonas: podem reduzir ou reverter o efeito vasopressor da adrenalina.
  • fármacos beta-bloqueantes não cardioselectivos (por exemplo propranolol)
  • depressores do Sistema Nervoso Central: pode dar lugar a efeitos depressores aditivos
  • soluções desinfectantes que contenham iões de metais pesados: a lidocaína liberta os iões destas soluções podendo produzir grande irritação local e inchaço.
  • bloqueantes neuromusculares: o anestésico pode prolongar ou potenciar a acção deste tipo de fármacos.

A injecção intramuscular de lidocaína pode produzir aumento nos níveis de fosfoquinase

Gravidez e aleitamento
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento. A lidocaína é excretada em pequenas quantidades no leite materno. Não foram descritos problemas durante o aleitamento

Condução de veículos e utilização de máquinas
Se bem que não são de prever efeitos sobre a capacidade para conduzir veículos, o médico decidirá em que momento será capaz de conduzir e utilizar máquinas.

Informações importantes sobre alguns componentes de Lidocaína + Adrenalina Mokepiti Por conter metabissulfito de sódio pode causar, raramente, reacções alérgicas (hipersensibilidade) graves e broncospasmo.
Lidocaína + Adrenalina Mokepiti contém menos do que 1 mmol (23 mg) de sódio por cartucho, ou seja, é praticamente ?isento de sódio?.
Informa-se os atletas que este medicamento contém um componente que pode dar um resultado positivo no controlo de doping.

Como é utilizado?

Utilizar Lidocaína + Adrenalina Mokepiti sempre de acordo com as indicações do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

O seu médico lhe indicará a dose apropriada e a duração do seu tratamento com Lidocaína + Adrenalina Mokepiti. Não suspenda o tratamento antes.
Se considera que a acção deste medicamento é demasiado forte ou fraca, informe o seu médico ou farmacêutico.

Em infiltrações ou anestesia das extremidades é geralmente suficiente a administração de 1 ml de Lidocaína + Adrenalina Mokepiti. Em anestesia por bloqueio nervoso, a dose será de 1,5 a 2 ml. A dose máxima em 24 horas é de 500 mg de lidocaína, não devendo exceder em nenhum caso 7 mg/kg de peso corporal em adultos.
Não coma alimentos até que esteja restabelecida a sensibilidade.

Se utilizar mais Lidocaína + Adrenalina Mokepiti do que deveria
Consulte imediatamente o seu médico ou farmacêutico. Podem apresentar-se complicações respiratórias, circulatórias e convulsões. Nestas situações interromper a administração e instaurar o tratamento adequado.

Se parar de utilizar Lidocaína + Adrenalina Solufarma
O seu médico dirá a dosagem e a duração do tratamento apropriadas com Lidocaína + Adrenalina Solufarma. Não interrompa o tratamento antes.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como todos os medicamentos, Lidocaína + Adrenalina Mokepiti pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.

Frequentes (1/100, <1/10): excitação, agitação, enjoos, tinitus (silvo nos ouvidos), visão turva, náuseas, vómitos, tremores, e convulsões. Depois da excitação pode surgir depressão respiratória e coma, incluindo com depressão do miocárido, hipotensão, bradicardia, arritmia e paragem cardíaca.
Muito raros (<1/10.000): reacções alérgicas.
Outras reacções adeversas: a adrenalina pode provocar taquicardia, alterações do ritmo cardíaco, aumento da tensão arterial, ainda que extremamente raro.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Como deve ser guardado?

Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Conservar na embalagem de origem para proteger da luz. Não conservar acima de 30 ºC.

Não utilize Lidocaína + Adrenalina Mokepiti após o prazo de validade impresso no rótulo. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.