Meloxicam Teva 15 mg Comprimidos

 

O que é e como se utiliza?

Meloxicam Teva pertence ao grupo dos medicamentos chamados Anti-Inflamatórios Não Esteróides (AINEs), que são utilizados para reduzir a inflamação e a dor nos músculos e nas articulações.

Meloxicam Teva é utilizado para:
Tratamento sintomático de curta duração das exacerbações agudas de osteoartrose (desgaste excessivo das articulações) quando esta condição se agrava
Tratamento sintomático a longo prazo da artrite reumatóide
Tratamento sintomático a longo prazo da espondilite anquilosante (inflamação nas articulações entre a coluna vertebral e a pélvis).

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não tome Meloxicam Teva

Não tome Meloxicam Teva nas seguintes situações:
se tem alergia (hipersensibilidade) ao meloxicam ou a qualquer outro componente deste medicamento
se tem alergia (hipersensibilidade) ao ácido acetilsalicílico ou outros medicamentos anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)
se apresentou qualquer um dos seguintes sinais após tomar aspirina ou outro AINEs:

  • pieira, aperto no peito, dificuldade em respirar (asma)
  • obstrução nasal devido a inchaço da mucosa nasal (polipos nasais)
  • erupção cutânea (urticária)
  • inchaço súbito da pele ou mucosas, tais como inchaço em torno dos olhos, face, lábios, boca ou garganta, provocando possivelmente dificuldade em respirar (edema angioneurótico) se, tem história ou após anterior terapêutica com AINEs,:
  • hemorragia no estômago ou intestinos
  • buracos (perfuração) no estômago ou intestino se tem úlceras ou hemorragias no estômago ou no intestino se teve recentemente ou tem história de úlceras ou hemorragias no estômago ou no intestino (ulceração e hemorragia ocorreram pelo menos duas vezes) se tem disfunção hepática grave se tem disfunção renal grave e não está a fazer diálise. se teve recentemente uma hemorragia no cérebro (hemorragia cerebral) se tem insuficiência cardíaca grave se está grávida se já teve qualquer tipo de hemorragias

Tome especial cuidado com Meloxicam Teva
Os medicamentos como o Meloxicam Teva podem estar associados a um pequeno aumento do risco de ataque cardíaco (?enfarte do miocárdio") ou de acidente vascular cerebral (AVC). Qualquer risco é mais provável quando se tomam doses elevadas e em tratamentos prolongados. Não tome mais do que a dose recomendada. Não tome Meloxicam Teva por um período superior ao que lhe foi prescrito (ver secção 3 ?Como tomar Meloxicam Teva?).

Se tem problemas cardíacos, antecedentes de AVC ou pensa que pode estar em risco de alguma destas situações deve falar com o seu médico ou farmacêutico sobre seu o tratamento. Por exemplo, se:
se tem pressão arterial elevada (hipertensão)
se tem níveis elevados de açúcar no sangue (diabetes)
se tem ou níveis elevados de colesterol no sangue (hipercolesterolemia) se é fumador

Se desenvolveu reacção alérgica grave, deve descontinuar os comprimidos de meloxicam aos primeiros sinais de erupção cutânea, lesão dos tecidos moles (lesão nas mucosas) ou qualquer sinal de alergia e contactar o seu médico.

Interrompa imediatamente o tratamento com os comprimidos de meloxicam assim que verificar hemorragia (provocando fezes com sangue) ou ulceração do seu tracto digestivo (provocando dor abdominal).

Os AINEs, incluindo o meloxicam, podem mascarar os sintomas de uma doença infecciosa subjacente (por exemplo, febre). Se desenvolver sinais de uma infecção ou se os sintomas se agravarem deve consultar o seu médico.

Se é mulher, o meloxicam pode fazer com que tenha maior dificuldade em engravidar. Informe o seu médico se planeia engravidar ou se tiver problemas em engravidar. Não deve tomar o meloxicam se está a fazer testes de fertilidade.

Uma vez que será necessário ajustar o tratamento, é importante que se aconselhe com o seu médico, antes de tomar Meloxicam Teva nos seguintes casos de:
história de inflamação da garganta (esofagite), inflamação do estômago (gastrite) ou qualquer outra doença do tracto digestivo, por ex., colite ulcerosa, doença de Crohn pressão arterial elevada (hipertensão)
idade avançada
doença cardíaca, fígado ou rins
níveis elevados de açúcar no sangue (diabetes mellitus)
volume de sangue reduzido (hipovolemia) que pode ocorrer se tiver uma grave perda de sangue, queimadura, cirurgia ou baixa ingestão de líquidos
intolerância a alguns açúcares diagnosticados pelo seu médico, uma vez que este medicamento contém lactose
níveis elevados de potássio no sangue anteriormente diagnosticado pelo seu médico O seu médico pode monitorizar a sua evolução durante o tratamento.

Doses superiores às recomendadas podem ter riscos sérios. Por isso, não exceda a dose diária recomendada e não utilize outros medicamentos anti-inflamatórios não esteróides (AINEs) em simultâneo. Isto é especialmente importante se for idoso, uma vez que o risco destes efeitos secundários é superior.

O Meloxicam Teva não é recomendado para utilização em crianças com menos de 15 anos de idade.

Ao tomar Meloxicam Teva com outros medicamentos

Como o meloxicam pode afectar ou ser afectado por outros medicamentos, informe o seu médico ou farmacêutico se está a tomar ou tomou recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica:

Em particular, informe o seu médico ou farmacêutico se está a tomar/ou tomou qualquer um dos seguintes:
medicamentos que previnem a formação de coágulos no sangue
medicamentos que desfazem os coágulos sanguíneos (trombolíticos)
medicamentos para tratar doenças cardíacas e dos rins
corticosteróides
ciclosporina, utilizada após transplante de órgãos, ou para condições graves da pele, artrite reumatóide ou de síndrome nefrótico
qualquer medicamento diurético. O seu médico pode monitorizar a sua função renal se está a tomar diuréticos
lítio, utilizado para tratar perturbações de humor
inibidores selectivos da recaptação da serotonina ? utilizados no tratamento da depressão
metotrexato, utilizado para tratar tumores ou doenças de pele graves não controladas e artrite reumatóide activa
colestiramina, utilizada para reduzir os níveis de colesterol
se é mulher e utiliza o dispositivo intrauterino

A administração de outros medicamentos anti-inflamatórios ou de medicamentos que previnem ou destroem os coágulos do sangue em simultâneo com o meloxicam podem

aumentar o risco de úlceras no estômago ou nos intestinos, hemorragia e lesões na mucosa do intestino e do estômago. Deste modo, a utilização concomitante do meloxicam com estes medicamentos não é recomendada.

Gravidez e aleitamento
Se está a tomar Meloxicam Teva e pensa, ou sabe, que está grávida, deve consultar o seu médico se aconselhar.
Não tome Meloxicam Teva se está grávida ou a amamentar.

Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Meloxicam Teva pode afectar ligeiramente a sua capacidade de conduzir e de utilizar máquinas devido à possibilidade de ocorrência de tonturas, visão turva e sonolência como efeitos secundários do tratamento. Se sentir estes efeitos, não conduza ou utilize máquinas até ao desaparecimento dos sintomas. Consulte o seu médico ou farmacêutico para aconselhamento.

Informações importantes sobre alguns componentes de Meloxicam Teva Meloxicam Teva comprimidos contém lactose. Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento.

Como é utilizado?

O seu médico decidiu a dose adequada para si. Tome sempre o Meloxicam Teva de acordo com as indicações do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas. A dose habitual está descrita abaixo.

Este medicamento destina-se apenas para administração oral. Deve engolir a dose total diária numa toma única diária com água ou outro líquido, durante uma refeição.

A dose habitual é a seguinte:

Osteoartrose:
Um comprimido de 7,5 mg por dia, que pode ser aumentada para 15 mg por dia, após consulta com o seu médico (dois comprimidos de 7,5 mg ou um comprimido de 15 mg).

Artrite reumatóide:
Um comprimido de 15 mg por dia (ou dois comprimidos de 7,5 mg)

Espondilite anquilosante:
Um comprimido de 15 mg por dia (ou dois comprimidos do 7,5 mg)

Não exceda a dose de 15 mg por dia.

Consulte o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas sobre como tomar este medicamento ou se sentir que o efeito do meloxicam é demasiado forte ou demasiado fraco.

Este medicamento está disponível noutras dosagens e noutras formas farmacêuticas que podem ser mais adequadas para o seu tratamento.

Informação para doentes idosos e para doentes com disfunção renal ou hepática Para os doentes idosos, a dose recomendada para o tratamento a longo prazo da artrite reumatóide e da espondilite anquilosante é de 7,5 mg por dia. Os doentes com risco elevado de efeitos secundários também devem iniciar o tratamento com 7,5 mg por dia.

Se sofre de disfunção renal grave e é submetido a diálise, a dose máxima de meloxicam deverá ser de 7,5 mg por dia.

Se tomar mais Meloxicam Teva do que deveria
Os sintomas de sobredosagem são normalmente limitados a letargia, sonolência, náuseas, vómitos e dor no estômago. Estes sintomas são geralmente reversíveis. Contudo, uma sobredosagem grave pode resultar em reacções adversas graves (ver secção 4 abaixo). Procure aconselhamento médico imediatamente se a dose prescrita tiver sido excedida.

Caso se tenha esquecido de tomar Meloxicam Teva
Não tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar. Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como todos os medicamentos, Meloxicam Teva pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.

Existem medicamentos, tais como o Meloxicam Teva, que podem estar associados a um pequeno aumento do risco de ataque cardíaco (?enfarte do miocárdio?) ou AVC.

Se sofrer de algum dos seguintes efeitos secundários a qualquer momento durante o seu tratamento, PARE DE TOMAR o medicamento e procure de imediato ajuda médica: Se apresentar sangue nas fezes
Se apresentar fezes pretas com aspecto de alcatrão
Vomitar sangue ou quaisquer partículas escuras que se pareçam com grãos de café.

PARE DE TOMAR o medicamento e informe o seu médico se tiver:
Indigestão ou azia
Dor abdominal (dores no seu estômago) ou outros sintomas anormais no estômago.

Informe o seu médico caso já tiver sofrido anteriormente de quaisquer efeitos secundários devidos ao tratamento de longo prazo com AINEs, especialmente se for idoso.

PARE DE TOMAR meloxicam imediatamente se observar o aparecimento de erupção cutânea, ou quaisquer lesões na superfície mucosa (por exemplo, na boca), ou qualquer sinal de alergia. Algumas pessoas podem desenvolver uma reacção alérgica grave. Este é um efeito secundário raro, mas muito grave. Se sentir algum dos seguintes sintomas informe o seu médico ou enfermeiro de imediato:
Inchaço da face, mãos, lábios, língua ou garganta
Dificuldade em engolir ou respirar.
O Meloxicam Teva pode causar uma redução no número de glóbulos brancos do sangue, tornando a infecção mais provável. Este é um efeito secundário pouco frequente. Se tiver uma infecção com sintomas como febre e deterioração grave do seu estado geral, ou febre com infecção local com sintomas como dor de garganta ou na boca, ou problemas urinários, deve consultar o seu médico imediatamente. Será efectuada uma análise ao sangue para verificar a possível redução de glóbulos brancos (agranulocitose). É importante informar o seu médico sobre o seu medicamento. Os seguintes efeitos secundários foram também reportados com as frequências aproximadas apresentadas:

Frequentes (afectam menos de uma pessoa em dez mas mais de uma pessoa em 100): Redução dos níveis de glóbulos vermelhos, que podem tornar a pele pálida e causar fraqueza ou dificuldade em respirar
Atordoamento, dor de cabeça
Indigestão
Sentir-se enjoado ou estar enjoado
Dor de estômago
Obstipação, gases, diarreia
Comichão, erupção cutânea
Inchaço, especialmente nos tornozelos.

Pouco frequentes (afectam menos de uma pessoa em cada 100, mas mais do que uma pessoa em cada 1.000):
Aumento do risco de hemorragia ou nódoas negras
Tonturas
Zumbidos
Sonolência
Batimento cardíaco rápido ou irregular (palpitações)
Aumento da pressão arterial, afrontamentos
Urticária
Sangramento intestinal
Úlceras no estômago
Inflamação do esófago
Úlceras e feridas na boca
Os resultados dos testes laboratoriais para determinação da função renal ou hepática podem estar afectada.

Raros (afectam menos de uma pessoa em cada 1.000, mas mais do que uma pessoa em 10.000):
Alterações de humor
Dificuldade em dormir, pesadelos
Confusão

Perturbações da visão, incluindo visão turva
Ataques de asma em doentes alérgicos ao ácido acetilsalicílico ou a outros AINEs Inflamação do estômago ou do intestino grosso
Perfurações na parede do estômago, intestino delgado ou intestino grosso Hepatite (inflamação do fígado)
Reacção anormal à luz solar
Insuficiência renal
Reacção imunitária com sintomas como erupções cutâneas, edema, dor nas articulações e glândulas inchadas
Reacções alérgicas, nas quais a face, as pálpebras e os lábios estão inchados

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Como deve ser guardado?

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não utilize Meloxicam Teva após o prazo de validade impresso na embalagem exterior, após EXP. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

O medicamento não necessita de quaisquer precauções especiais de conservação.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.