Metanor

 

O que é e como se utiliza?

Este medicamento contém como substância activa a flupirtina.

O seu médico receitou-lhe este medicamento para o tratamento de:
Nevralgias e nevrites (dor das estruturas nervosas).
Dor da doença degenerativa das articulações.
Dor cancerosa.
Cefaleias (cefaleias vasomotoras e enxaqueca) (dores de cabeça).
Dor pós-operatória.
Dor associada a lesões, queimaduras e corrosão.
Dismenorreia (dor associada ao período menstrual).
Odontalgias (dor de dentes).

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não utilize Metanor

  • se tem alergia ao maleato de flupirtina ou a qualquer outro componente de Metanor.
  • se sofre de cirrose dofígado ou outras doenças do fígado ou vesícula, não deve tomar flupirtina, uma vez que pode iniciar ou agravar essas situações.
  • se sofre de fraqueza muscular (?Myasthenia gravis?), devido ao efeito relaxante muscular da flupirtina.

Tome especial cuidado com Metanor

Informe o seu médico antes de tomar este medicamento:

  • se sofre de insuficiência renal e/ou hepática porque as suas enzimas hepáticas e a creatinina devem ser controladas regularmente.
  • se tem mais de 65 anos, sofre de insuficiência renal marcada ou tem um nível de proteínas plasmático reduzido, pois é necessário fazer um ajuste de dose.

Ao tomar Metanor com outros medicamentos
Informe o seu médico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

A flupirtina pode aumentar o efeito do álcool, medicamentos com efeito sedativo ou de fármacos relaxantes musculares.
Uma vez que é possível um aumento da actividade dos anticoagulantes (medicamentos para fluidificar o sangue) durante o tratamento com flupirtina, o seu médico pode mandar-lhe fazer regularmente uma análise para verificar a coagulação do sangue. O seu médico pode também mandar-lhe fazer regularmente análises para verificar a função do seu fígado.
As fitas para determinação rápida na urina podem dar falsos resultados positivos para a bilirrubina ou urobilinogénio e/ou proteínas, durante o tratamento com flupirtina. Os doseamentos plasmáticos de bilirrubina podem também ser falseados.
Pode ocorrer intensificação dos medicamentos cuja substância activa é a varfarina (medicamento para fluidificar o sangue) e o diazepam (medicamento sedativo), quando administrados ao mesmo tempo que o Metanor.
A associação de Metanor com outros medicamentos contendo paracetamol e/ou carbamazepina deve ser evitada.

Ao tomar Metanor com alimentos e bebidas
As cápsulas devem ser sempre engolidas com um copo de água.

Gravidez e aleitamento
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Gravidez
Deve evitar tomar Metanor durante a gravidez, especialmente durante o primeiro trimestre, excepto se for considerado indispensável pelo seu médico.

Aleitamento
Este medicamento passa para o leite materno. Deve por isso evitar tomar as cápsulas se estiver a amamentar o bebé.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Este medicamento pode afectar a capacidade de conduzir e manusear máquinas. Este efeito é aumentado pela ingestão concomitante de álcool.

Como é utilizado?

Tomar Metanor sempre de acordo com as indicações do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Posologia média recomendada: 1 cápsula 3 a 4 vezes ao dia.
Em casos graves, a dose pode ser aumentada para 2 cápsulas 3 vezes ao dia. Não exceder a dose diária de 600 mg.
Se tem mais de 65 anos, o intervalo entre cada cápsula não deve ser inferior a 12 horas. As doses devem ser adaptadas em função da resposta analgésica e ocorrência de efeitos secundários.
Se está a fazer diálise ou tem insuficiência renal, não deve exceder uma dose diária de 100 mg, 3 vezes por dia.

Modo de administração:
As cápsulas devem ser engolidas com um copo de água.
Em casos excepcionais, a cápsula pode ser aberta e ser administrado apenas o seu conteúdo (ex: através de uma sonda).
Devido ao sabor extremamente amargo, no caso de administração oral do conteúdo da cápsula, recomenda-se fazê-lo juntamente com alimentos apropriados (ex: banana).

Duração do tratamento:
A duração do tratamento é determinada pelo seu médico.

Se tomar mais Metanor do que deveria
Se tal acontecer, deverá contactar imediatamente o seu médico ou dirigir-se ao hospital mais próximo.
Pode sentir tonturas, náuseas, vómitos, taquicárdia (pulso rápido), boca seca, fraqueza e problemas gastrointestinais.

Caso se tenha esquecido de tomar Metanor
Deverá evitar o esquecimento.
Quando tal acontecer, deve recomeçar o tratamento logo que se lembrar e informar o seu médico do sucedido.

Não tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como todos os medicamentos, Metanor pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.

A frequência dos efeitos secundários é a definida da forma seguinte :
Muito frequentes (mais de 1 doente em cada 10)
Frequentes (mais de 1 doente em cada 100 e menos de 1 doente em 10)

Pouco frequentes (mais de 1 doente em cada 1000 e menos de 1 em cada 100) Raros (mais de 1 doente em cada 10000 e menos de 1 doente em cada 1000) Muito raros (menos de 1 doente em cada 10000)
Desconhecido (não pode ser calculado a partir dos dados disponíveis)

Muito frequentes: Cansaço sobretudo no início da terapêutica.

Frequentes: Vertigens, azia, náuseas/vómitos, alterações gástricas, obstipação, alterações do sono, sudação, perda de apetite, depressão, tremor, dores de cabeça, dor abdominal, boca seca, agitação/nervosismo, flatulência (gases), diarreia.

Pouco frequentes: Desorientação, alterações visuais e reacções alérgicas. As reacções alérgicas em casos isolados acompanhadas de aumento da temperatura, podem manifestar-se por exemplo na forma de vermelhidão, urticária e comichão.

Muito raros: Aumento das transaminases (enzimas do fígado) (na maioria dos casos reversíveis após redução da dose e/ou interrupção do Metanor), hepatite induzida por fármacos.
Em casos individuais com sintomas clínicos, o fígado já apresentava alterações ou tinha sido administrada ao mesmo tempo medicamentos que afectavam a função do fígado.

Na maioria dos casos, os efeitos secundários estão relacionados com a dose. Normalmente desaparecem no decurso do tratamento ou são reversíveis quando o tratamento é interrompido.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Como deve ser guardado?

Conservar a temperatura inferior a 30 ºC.
Guarde em local seco e fresco.

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não utilize Metanor após o prazo de validade impresso na caixa. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas ajudam a proteger o ambiente.