Vimovo

 

O que é e como se utiliza?

Esomeprazol ajuda a reduzir o risco de úlceras e problemas de estômago desenvolvidos em doentes que necessitam de tomar AINEs.

Para que VIMOVO é utilizado
VIMOVO é utilizado para alívio de sintomas de:
Osteoartrite
Artrite reumatóide
Espondilite anquilosante,

VIMOVO ajuda a reduzir a dor, inchaço, vermelhidão e sensação de calor (inflamação).

Ser-lhe-á dado este medicamento se uma dose mais baixa de AINEs não for considerada suficiente para aliviar a sua dor e se tiver risco de ter úlcera no estômago ou uma úlcera na primeira parte (duodeno) do intestino delgado quando tomar AINEs.

O que se deve tomar em consideração antes de utilizá-lo?

Não tome VIMOVO:
Se for alérgico (hipersensibilidade) ao naproxeno.
Se for alérgico ao esomeprazol ou a outros medicamentos inibidores da bomba de protões.
Se for alérgico a qualquer outro componente de VIMOVO (ver secção 6: Outras informações).
Se estiver a tomar um medicamento chamado ?atazanavir? ou ?nelfinavir? (utilizados no tratamento do VIH).
Se o ácido acetilsalicílico (por exemplo aspirina), naproxeno ou outros AINEs, como ibuprofeno, diclofenac ou inibidores da COX-2 (por exemplo celecoxib, etoricoxib) lhe tiverem provocado asma (pieira) ou qualquer reacção alérgica tal como prurido ou erupção cutânea (urticária).
Se estiver nos últimos 3 meses de gravidez.
Se tiver tido graves problemas no seu fígado, rins ou coração.
Se tiver uma úlcera no seu estômago ou intestino.
Se tiver alguma doença hemorrágica ou hemorragia grave e inesperada.

Não tome VIMOVO se alguma das situações acima descritas se aplica a si. Caso tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar VIMOVO.

Tome especial cuidado com VIMOVO
Não deverá tomar VIMOVO e deverá falar imediatamente com o seu médico, se alguma das situações seguintes acontecer antes ou durante o tratamento com VIMOVO pois este medicamento pode esconder sintomas de outras doenças:

Se perder peso sem razão aparente ou tiver problemas em engolir.
Se começar a vomitar alimentos ou sangue.
Se as suas fezes ficarem pretas (fezes com sangue).

Se qualquer uma das situações acima se aplica a si (ou se não tem a certeza), fale com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento.

Antes de tomar o seu medicamento, verifique com o seu médico ou farmacêutico se: Sofre de inflamação dos intestinos (doença de Crohn ou colite ulcerosa). Tem qualquer outro problema com o seu fígado ou rins ou se é idoso.
Está a tomar medicamentos pela boca, como corticoesteróides, varfarina, inibidores selectivos da recaptação da serotonina (ISRSs), ácido acetilsalicílico (aspirina) ou AINEs incluindo inibidores da COX-2.

Se qualquer uma das situações acima se aplica a si (ou se não tem a certeza), fale com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento.

Se já teve úlcera no estômago ou hemorragia, deve informar o seu médico. Ser-lhe-á pedido para reportar ao seu médico quaisquer sintomas pouco frequentes do seu estômago (por exemplo dor).

Medicamentos como o VIMOVO podem estar associados a um pequeno aumento do risco de ataque cardíaco (enfarte do miocárdio) ou acidente vascular cerebral. Qualquer risco é mais provável de ocorrer com a toma de doses elevadas e com tratamentos a longo prazo. Não exceda nem a dose recomendada nem a duração do tratamento.

VIMOVO não está recomendado para ser utilizado em crianças.

Verifique também com o seu médico antes de tomar este medicamento se tiver qualquer problema de coração, acidente vascular cerebral anterior ou se pensa ter risco destes problemas. Poderá estar em risco de ter estes problemas, se:

Tiver pressão arterial elevada.
Se sofrer de problemas de circulação sanguínea ou com a coagulação do seu sangue. Sofrer de diabetes.
Tiver colesterol elevado.
For fumador.

Ao tomar Vimovo com outros medicamentos
Informe o seu médico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, porque podem afectar a forma como o medicamento actua, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica e medicamentos à base de plantas. Isto porque VIMOVO pode afectar a forma como alguns medicamentos funcionam. Também, alguns medicamentos podem afectar a forma como VIMOVO funciona.

Não tome este medicamento e informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar:

Um medicamento chamado ?atazanavir? ou ?nelfinavir? (utilizados no tratamento do VIH).

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar algum dos seguintes medicamentos:
Ácido acetilsalicílico (aspirina). Se tomar aspirina em doses baixas ainda pode tomar VIMOVO.
Outros medicamentos AINEs (incluindo inibidores da COX-2).
Cetoconazol, itraconazol ou voriconazol (utilizados no tratamento de infecções provocadas por fungos).
Colestiramina (utilizada na redução do colesterol).
Claritromicina (utilizada no tratamento de infecções).

?Antibióticos do grupo das quinolonas? (para infecções), tais como ciprofloxacina ou moxifloxacina.
Diazepam (utilizada no tratamento da ansiedade, para relaxar os seus músculos ou utilizada na epilepsia).
Hidantoínas como a fenitoína (utilizadas no tratamento da epilepsia).
Lítio (utilizado no tratamento de alguns tipos de depressão).
Metotrexato (utilizado no tratamento da artrite reumatóide, psoríase e cancro). Probenecid (para a gota).
Inibidores selectivos da recaptação da serotonina (ISRSs) (utilizados no tratamento da depressão major e da doença de ansiedade).
Ciclosporina ou tacrolimus (medicamentos utilizados para diminuir as reacções imunológicas do organismo).
Digoxina (utilizado para tratar doenças de coração).
Sulfonilureias tais como glimepirida (medicamento oral utilizado no controlo da glicémia no seu sangue na diabetes).
Medicamentos utilizados no tratamento da pressão arterial elevada chamados diuréticos (tais como furosemida ou hidroclorotiazida), inibidores da ECA (tais como enalapril) e bloqueadores beta (tal como propanolol).
Medicamentos corticoesteróides tais como hidrocortisona ou prednisolona (utilizados como medicamentos anti-inflamatórios).
Medicamentos para parar a coagulação sanguínea, como a varfarina, dicumarol, heparina ou clopidogrel.
Se qualquer uma das condições acima se aplicar a si (ou se não tem a certeza), fale com o seu médico ou farmacêutico antes de começar a tomar VIMOVO.

Ao tomar VIMOVO com alimentos e bebidas
Não tome VIMOVO com alimentos. Pode reduzir o efeito de VIMOVO. Tome os seus comprimidos pelo menos 30 minutos antes da refeição.

Gravidez e Aleitamento
Não tome VIMOVO se estiver nos últimos 3 meses de gravidez.
Fale com o seu médico antes de tomar este medicamento se estiver no primeiro ou segundo trimestre de gravidez. O seu médico irá decidir se pode tomar VIMOVO. Não amamente se estiver a tomar VIMOVO. Isto porque pequenas quantidades podem passar para o leite materno. Se planeia amamentar não tome VIMOVO.

Fale com o seu médico no sentido de obter aconselhamento antes de tomar qualquer medicamento, se estiver grávida, caso venha a engravidar ou caso esteja a amamentar. Com VIMOVO pode ser mais difícil engravidar. Deve informar o seu médico se estiver a planear engravidar ou se tiver problemas em engravidar.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Poderá sentir tonturas ou ter visão turva enquanto toma VIMOVO. Se isto ocorrer, não conduza ou não utilize qualquer ferramenta ou máquina.

Informações importantes sobre alguns componentes de VIMOVO
VIMOVO contém metil parahidroxibenzoato (E218) e propil parahidroxibenzoato (E216), o que pode causar reacções alérgicas. Estas reacções podem não acontecer imediatamente.

Como é utilizado?

Tomar VIMOVO sempre de acordo com as indicações do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Modo de tomar este medicamento
Engula os seus comprimidos inteiros com um copo de água. Não mastigue, parta ou esmague os comprimidos. É importante que tome os seus comprimidos inteiros para que

  • medicamento actue de forma correcta. Tome os seus comprimidos pelo menos 30 minutos antes da refeição. Se estiver a tomar este medicamento há bastante tempo, o seu médico irá querer monitorizá-lo (particularmente se estiver a tomar há mais de um ano).

Que quantidade deve tomar
Tome um comprimido duas vezes ao dia durante o tempo que o seu médico lhe indicou. VIMOVO só está disponível em 500 mg/20 mg. Se o seu médico pensa que esta dose não é adequado para si, este pode prescrever outro tratamento.

Se tomar mais VIMOVO do que deveria
Se tomou mais VIMOVO do que deveria, contacte imediatamente o seu médico ou farmacêutico. Os sintomas de uma sobredosagem podem incluir tonturas, sonolência, dor abdominal superior e/ou desconforto, azia, náuseas, confusão mental, vómitos, hemorragias do estômago ou intestino, perda de consciência, inchaço grave da face, reacções alérgicas e movimentos descontrolados do corpo.

Caso se tenha esquecido de tomar VIMOVO
Se se esqueceu de tomar uma dose, tome-a assim que se lembrar. No entanto, se estiver quase na altura de tomar a dose seguinte, ignore a dose esquecida e aguarde até à próxima dose.
Não tome uma dose a dobrar para compensar um comprimido que se esqueceu de tomar.

Quais são os possíveis efeitos secundários?

Como todos os medicamentos, VIMOVO pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas. Os seguintes efeitos secundários podem ocorrer com este medicamento.

Pare de tomar VIMOVO e contacte um médico imediatamente se notar algum dos seguintes efeitos secundários graves ? pode necessitar de tratamento médico urgente:

Pieira repentina, inchaço dos seus lábios, língua e garganta ou do corpo, erupção cutânea, perda de consciência ou dificuldade em engolir (reacção alérgica grave). Vermelhidão da pele com bolhas ou pele descamada. Também podem ocorrer bolhas graves e hemorragia nos lábios, olhos, boca, nariz e genitais.
Amarelecimento da pele ou da parte branca dos olhos, urina de cor escura e cansaço. Estes poderão ser sintomas de problemas de fígado.
Medicamentos como VIMOVO podem estar associados a um pequeno aumento no risco de ataque cardíaco (enfarte do miocárdio) ou acidente vascular cerebral. Os sinais incluem dor no peito que alastra para o seu pescoço e ombros e para baixo, para o braço esquerdo, confusão ou fraqueza muscular ou dormência que podem ocorrer apenas de um dos lados do corpo.
Tem fezes pretas pegajosas ou tem diarreia com sangue.
Vomita sangue ou partículas escuras semelhantes a grãos de café.

Fale com seu médico o mais rapidamente possível se tiver algum dos seguintes efeitos:

VIMOVO pode em casos muito raros afectar os glóbulos brancos originando uma deficiência imunitária.

Se tiver uma infecção com sintomas como febre com uma diminuição grave da condição geral ou febre com sintomas de infecção local, como dor no pescoço, garganta ou boca ou dificuldades em urinar, deverá consultar o seu médico assim que possível para que a falta de glóbulos brancos (agranulocitose) possa ser excluída através de uma análise sanguínea. É importante para si que dê informação sobre a sua medicação neste momento.

Outros possíveis efeitos secundários incluem:

Frequentes (afectam entre 1 e 10 utilizadores em cada100):
Dor de cabeça.
Sentir-se cansado.
Sentir-se com sede.
Sentir-se deprimido.
Sentir-se ofegante.
Aumento da sudação.
Pele com comichão (prurido) e erupções cutâneas.
Sensação de ?cabeça a andar à roda? (vertigens).
Marcas vermelhas ou roxas, nódoas negras ou manchas na sua pele.
Sensação de mal-estar geral (náuseas) ou vómitos.
Uma sensação de agitação no seu coração (palpitações)
Sono perturbado ou dificuldade em dormir (insónia).
Problemas na audição, tais como ouvir campainhas nos seus ouvidos.
Tonturas, sentir-se sonolento ou sentir-se confuso.
Inchaço das mãos, pés e tornozelos (edema).
Uma inflamação dentro da boca, boca ferida ou úlceras na boca.
Problemas de visão tais como visão turva, conjuntivite ou dornos olhos.

Diarreia, dor de estômago, azia, indigestão, obstipação, arrotos ou gases (flatulência).

Pouco frequentes, raros ou muito raros (afectam entre 1 e 10 utilizadores em cada 1.000 ou menos)
Febre.
Desmaios.
Boca seca.
Agressividade.
Perda de audição.
Ataque de asma.
Ataques ou convulsões.
Problemas na menstruação.
Alterações de peso.
Perda de cabelo (alopécia).
Erupção granulosa (urticária).
Dores nas articulações (artralgia).
Desenvolvimento das mamas no homem.
Língua inchada ou ferida.
Espasmos ou tremores musculares.
Problemas de apetite ou alteracões do paladar.
Fraqueza ou dor muscular (mialgia).
O seu sangue pode demorar mais tempo a coagular.
Problemas em engravidar na mulher.
Febre, vermelhidão ou outros sinais de infecção.
Batimento cardíaco irregular, lento ou muito rápido.
Sensação de ?formigueiro? como se fosse ?picado com agulhas?.
Dificuldades de memória ou concentração.
Sensação de agitação, confusão, ansiedade ou nervosismo.
Sensação de mal-estar, fraqueza ou falta de energia.
Inchaço ou dor em zonas do seu corpo devido à retenção de líquidos.
Pressão arterial elevada ou baixa. Pode ter a sensação de desmaios ou tonturas. Erupção cutânea ou aparecimento de bolhas, ou a sua pele fica mais sensível à exposição solar.
Ver, sentir ou ouvir coisas que não existem (alucinações).
Alterações nos resultados das suas análises ao sangue, tais como para saber como o seu fígado está a funcionar. O seu médico explicar-lhe-á melhor.
Uma infecção chamada ?candidíase? que pode afectar os intestinos e é provocada por um fungo.
Sangue na sua urina ou outros problemas de rins. Pode ter dor nas costas. Dificuldade em respirar, que se pode ir agravando lentamente. Isto pode ser sinal de pneumonia ou desenvolvimento de algum edema pulmonar.
Níveis baixos de sal (sódio) no seu sangue. Isto poderá causar fraqueza, sentir-se doente (vómitos) e cãibras.
Sintomas de meningite tais como febre, sensação de mal-estar geral ou vómitos, rigidez no pescoço, dor de cabeça, sensibilidade à luz forte e confusão.

Problemas com o seu pâncreas. Os sinais incluem dor de estômago grave que pode alastrar para as suas costas.
Fezes descoloradas o que é sinal de problemas graves de fígado (hepatite). Problemas graves de fígado podem originar insuficiência hepática e inflamação do cérebro. Agravamento de doença inflamatória intestinal como doença de Crohn ou colite ulcerosa. Os sinais incluem dor, diarreia, vómitos e perda de peso.
Problemas no sangue como número reduzido de glóbulos vermelhos (anemia), glóbulos brancos ou plaquetas. Isto pode provocar fraqueza, nódoas negras, febre, arrepios graves, dor de garganta ou fazer infecções mais facilmente.
Problemas na forma como o seu coração bombeia sangue para o corpo ou danos nos seus vasos sanguíneos. Os sinais incluem cansaço, falta de ar, sensação de desmaio, dor no peito ou dor generalizada.
Níveis baixos de magnésio no seu sangue (hipomagnesemia). Pode não ter quaisquer sintomas a não ser que os níveis estejam muito baixos, nesses casos podem ocorrer confusão, fraqueza muscular ou cãibras, batimentos cardíacos irregulares.

Não fique alarmado com esta lista de possíveis efeitos secundários. Poderá não sentir nenhum deles.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Como deve ser guardado?

Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Não utilize VIMOVO após o prazo de validade impresso na embalagem, no frasco ou blister após ?VAL?. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado. Não conservar acima de 30ºC.
Frasco: Guardar na embalagem de origem e mantenha o frasco bem fechado de forma a proteger da humidade.
Blister: Guardar na embalagem de origem de forma a proteger da humidade.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.